20/08/2014 | 11:00

Por que construir a Usina hidrelétrica de São Luiz do Tapajós?

O Brasil possui uma matriz de geração elétrica de origem predominantemente renovável, onde a geração hidráulica responde por 74% da oferta, conforme dados da Empresa de Pesquisa Energética – EPE no Balanço Energético Nacional (BEN-2012).
Em 2012, o consumo de energia elétrica do setor residencial cresceu  4,4%, o setor industrial cresceu 3% e os demais setores – público, agropecuário, comercial e transportes – cresceram 6,4%, como um todo. Esse consumo de energia é suprido através do Sistema Interligado Nacional (SIN).
Para o período 2012-2021, o PDE 2021 prevê um aumento médio anual de 3.074 MW, correspondente a 4,3% ao ano. Há várias fontes de energia elétrica que podem atender a esse consumo, mas as usinas hidrelétricas possuem vantagens em relação às outras: a grande capacidade de geração concentrada e a utilização de uma fonte renovável de energia – a água.

 
Dentre os novos empreendimentos previstos no PDE 2021, a Usina hidrelétrica de São Luiz do Tapajós responderá por uma grande contribuição. A geração do AHE São Luiz do Tapajós será suficiente para atender cerca de 20 milhões de residências brasileiras.